Intercâmbio na Alemanha: conheça as possibilidades

A Alemanha é um dos destinos mais procurados pelos brasileiros para fazer intercâmbio. Sendo um país bastante rico com muitas oportunidades de trabalho, a Alemanha é uma excelente escolha tanto para quem busca prosseguir com o seu intercâmbio, pois amou viver na Europa, quanto para fazer ensino superior e encontrar um emprego.




Morar no país pode ser um choque cultural imenso no começo, por conta do idioma primário e também do clima, mas é a grande potência da Europa nos dias de hoje. Além disso, com a superação dos eventos ocorridos na metade do século XX, a Alemanha se tornou um país democrático, humanitário, moderno e muito rico.


E quais são as possibilidades que um intercambista pode encontrar na Alemanha? Como aplicar o visto? Calma que vamos responder todas essas perguntas neste artigo para que você fique confortável e tome a melhor decisão.


Mas, se ainda assim você quiser saber mais a fundo, participe do nosso evento GRATUITO e AO VIVO, que acontecerá entre os dias 25 e 28 de julho. Clique no banner abaixo e inscreva-se!





Agora vamos lá?



Como é a Alemanha?


A Alemanha é um país que demonstra bastante atenção pela educação de qualidade. Seja uma graduação ou Pós-graduação, você encontrará metodologias que visam o desenvolvimento interdisciplinar do estudante, além de uma base cultural complementar riquíssima para tornar cada vez mais a experiência única.


Localizado bem no centro da Europa, o país faz fronteira com diversos países. Suíça, Polônia, República Tcheca, Dinamarca, Áustria, Luxemburgo, Bélgica, França e Países Baixos são vizinhos e isso permite ao estudante conhecer boa parte da Europa através das viagens de trem ou companhias aéreas low cost.


Quanto custa viver na Alemanha?


Com certeza um dos fatores mais importantes para considerar um intercâmbio é o custo de vida do local. A Alemanha oferece um excelente poder de compra por conta do alto salário mínimo, cerca de 12€/hora e isso permite tanto as pessoas que trabalham full time (40 horas semanais) quanto half-time (20 horas semanais) terem uma excelente condição de vida para manter os custos fixos, mercado e ainda para aproveitar os inúmeros eventos culturais que acontecem pelo país.


Assim como na Irlanda, um estudante pode trabalhar até 20 horas semanais. Ao fazermos as contas, conclui-se que o salário, em média no final do mês, gira em torno de 960€. Para os que podem trabalhar às 40 horas semanais, o salário dobra, girando em torno de 1.920€. Muito bom, né?


O principal gasto sempre é voltado à moradia. Tudo dependerá se você irá residir próximo ou não do centro. Os valores variam entre 556€ e 1.420€ em média caso o apartamento tenha 1 ou mais dormitórios. Uma boa solução é dividir o apartamento e, consequentemente, as contas fixas que falaremos em seguida.


As principais contas fixas de uma casa na Alemanha são: aquecimento, gás, eletricidade, água e lixo. De acordo com o Expatistan, o custo médio desses itens é de 126€. A internet, sendo opcional de casa para casa, custa em média 32€. Os gastos já são baratos para uma pessoa que mora sozinha, mas caso divida com 2 ou mais pessoas, esses valores caem consideravelmente.


Os custos que aparecem no dia a dia, como refeição, tomar um cafezinho, beber uma cerveja no happy hour, assistir um filme e o transporte devem entrar na conta. Para isso, confira os tópicos abaixo para compreender a média dos custos desses itens por toda a Alemanha:

  • Refeição: 8€-12€

  • Café: 1€-2€

  • Cerveja: 3€-4€

  • Ingresso de cinema: 13€

  • Ticket de transporte: 1€-2€

  • Cartão mensal de transporte: 70€-90€

O custo médio de mercado que uma pessoa gasta gira em torno de 200€ a 300€. São valores para comprar frutas, legumes, água, carnes, ovos, leite e algumas guloseimas para comer assistindo aquele filminho na plataforma de streaming favorita. Esse valor varia bastante de pessoa para pessoa, mas normalmente não passa de 300€ para uma pessoa só.


Tipos de Visto