Se prepare para pedalar na Irlanda: Veja as dicas de como otimizar o uso das bicicletas na ilha


Como já falamos algumas vezes aqui no Blog, a bicicleta é um dos principais meios de transporte da Irlanda. Só que tem uma dúvida que todo brasileiro recém chegado tem: como fazer para continuar pedalando para a escola e/ou trabalho durante o inverno? E é justamente por isso que hoje vamos falar dos cuidados e nos jogar de cabeça no mundo dos ciclistas irlandeses.


A primeira coisa a se pensar, quando se opta por este meio de transporte, é que a segurança deve ser colocada em primeiro lugar. Pensando nisso, um bom equipamento de proteção se faz necessário. Um capacete de qualidade, além do kit de iluminação são indispensáveis. Principalmente durante o inverno, a luz do dia acaba cedo, por volta das 17h já está escuro, por isso é importante ser visto pelos carros.


Porém o item de segurança mais importante é o colete HI-Vis, aqueles nas cores amarelo ou laranja que contam com tiras reflexivas. No inverno é possível conseguir jaquetas do mesmo material. Nenhum dos itens citados são de uso obrigatório por lei, mas é sempre bom cuidar da própria segurança.


Outro detalhe que não pode ser colocado de lado é a proteção térmica, ou seja, as roupas adequadas a serem usadas. No verão é bastante comum pedalar com roupas mais leves, que ajudam a pele a “respirar”. Já no outono e inverno, quando as temperaturas começam a cair, é indicado que o ciclista se proteja do frio e do vento também. Para isso, as roupas corta vento e térmicas são indicadas. A boa notícia é que não são caras.


Fique atento, na Irlanda chove bastante, então mesmo que esteja sol na hora de sair de casa é indicado ter uma capa de chuva e uma calça a prova de água na mochila. Nunca se sabe quando o tempo vai virar, e nada pior que passar o dia molhado.


Depois de se equipar para o frio e se preparar para o vento e para a chuva, é obrigatório que os ciclistas tenham em mente os deveres para andar de bike na Irlanda. As bikes devem circular na via e não na calçada, que é de uso exclusivo de pedestres. A maior parte das cidades e ruas contam com ciclofaixas para facilitar a vida do ciclista.


Há algumas regras de trânsito para as magrelas e uma delas é a sinalização. É necessário “dar sinal” em caso de mudança de faixa ou na hora de cruzar uma via. Para isso é recomendado que o ciclista use o braço direito como “seta”. Assim como os carros, os ciclistas devem respeitar todos os semáforos, nada de passar no vermelho, até porque você pode ser atingido por um carro ou machucar um pedestre.


Siga o fluxo dos carros e vá sempre na mesma guia que os mesmos estão indo. O mais complicado desta recomendação, é lembrar que na ilha se dirige pela mão inglesa, ou seja, é tudo ao contrário do que estamos acostumados no Brasil. Mantenha-se sempre a esquerda, entre os carros e a calçada. E lembre-se: todos os seus sentidos são necessários para tornar a viagem mais segura, por isso, deixe o fone de ouvido de lado enquanto pedala.


Um dos itens obrigatórios na lista, mais precisamente, o único que vai fazer a Garda (polícia irlandesa) te parar, caso você não esteja usando, é a lâmpada traseira. O equipamento é imprescindível para que o carro que vem atrás do ciclista possa vê-lo e evitar qualquer tipo de acidente.


Outra preocupação é a diferença entre as estações. Como falamos algumas vezes aqui, a Irlanda tem as estações bem definidas, mas, assim como os países do hemisfério norte, o inverno tende a ser mais rigoroso do que estamos acostumados. Uma das maiores complicações durante a estação, é o Black Ice, ou gelo negro, em português.


Após a neve cair ou quando chove e está muito frio, a água no asfalto pode virar uma pequena camada de gelo. Por ser muito fina, essa camada acaba se confundindo com o asfalto e os motoristas e ciclistas não conseguem vê-la, isso é o Black Ice O problema é que esta camada é muito escorregadia e pode causar quedas ou acidentes mais graves.


A recomendação geral é de que quando isso acontecer, deixar a magrela em casa e procurar um meio de transporte alternativo. Caso não haja outra forma e seja necessário o uso da bike, siga o mais devagar possível e preste atenção em todos os passos.


Este não é o único momento recomendável para que o ciclista deixe a bike em casa, qualquer aviso de tempestade que vá além do alerta amarelo, já é um bom sinal para o uso de outro meio de transporte. Os ventos podem ser bastante fortes na ilha e algumas vezes impossibilitam as pedaladas, além de aumentar significativamente o risco de queda. Portanto, vá de ônibus! Lembre-se de que sua segurança é o mais importante de tudo.


Depois destas dicas você se sente pronto para pedalar na ilha? Gostou do que você acabou de ler ou precisa de mais alguma informação? Entre em contato com a NCI em ambos os casos, nós contamos com um time preparado para te passar todas as informações necessárias para o seu intercâmbio

Por Joyce Silva


© 2019 por NCI Intercâmbio.  Todos os direitos reservados a NCI Intercâmbio.  CRO 611045