Tipos de visto da Irlanda, entenda cada um deles



Falar de visto sempre assusta um pouco, até porque é bem normal encontrar informações de que para entrar na Irlanda não é necessário solicitá-lo. Em parte esta informação está certa, mas de uma forma distorcida. Para acabar com todas as dúvidas, hoje o Blog da NCI Intercâmbio te explica cada um dos vistos da ilha esmeralda (conhecidos como stamps).


Brasileiros não precisam de um pedido prévio de visto para entrar na Irlanda, ao chegar no país, para turismo ou estudos, será concedido um visto temporário de até 90 dias no aeroporto. Porém é importante lembrar que para a concessão deste visto são necessários alguns documentos. Para estudantes, por exemplo, a carta de matrícula da escola escolhida, comprovante de acomodação, passagem de volta para o Brasil e comprovação de renda.


Stamp 2 - Visto de estudos com permissão de trabalho

Começamos pelo visto mais importante para o intercambista, o Stamp 2. O stamp é concedido ao solicitante que frequentará, regularmente, aulas no país, isto inclui cursos de inglês e também se estende para o ensino superior. Este visto permite que o estudante trabalhe até 20 horas por semana e até 40 horas durante o verão (que acontece de junho à setembro no hemisfério norte).


Ao chegar na Irlanda, o estudante recebe um visto temporário de turista, que dura até três meses. Como esse visto não é permitido exercer nenhuma atividade remunerada, mas, até o Stamp 2 sair, o intercambista pode frequentar as aulas. Este visto temporário serve para que o estudante tenha tempo para juntar os documentos obrigatórios para a solicitação do Stamp 2 e o comparecimento na imigração.


Para a solicitação do visto na imigração é necessário: carta da escola, comprovando que o curso possui carga horária de mais de 15 horas semanais; comprovante de pagamento do valor total do curso; seguro saúde; comprovante de endereço e comprovação de 3 mil euros (normalmente por uma conta bancária irlandesa). Assim que o visto for concedido, o estudante terá que pagar 300 euros para a emissão do IRP (GNIB).


O visto tem a duração de oito meses, que se dividem em seis meses de aula e dois meses de férias, no qual o estudante pode continuar trabalhando na ilha, optar por viajar pelo Europa ou, até mesmo, ir para casa. Este Stamp pode ser renovado por até duas vezes, somando o total de dois anos.


Agora que tiramos da frente o visto mais solicitado pelos brasileiros, vamos conhecer as demais opções.


Stamp 1 - Visto de trabalho

O Stamp 1 é concedido para cidadãos de países que não fazem parte da União Européia e que já desembarcam na Irlanda com uma proposta de trabalho de uma companhia estabelecida no país. Este é o um dos Stamps mais almejados por pessoas que não tem o passaporte vermelho.


O imigrante que chega ao país com este visto deve trabalhar apenas no cargo e empresa ao qual foi contratado quando chegou ao país, também não será permitido a abertura de empresa ou negócio próprio, sem a prévia autorização do ministério da justiça irlandês.


Stamp 2A - Visto de estudos sem permissão de trabalho

Este visto é concedido para pessoas que fazem cursos não reconhecidos pelo departamento de Educação e Ciências Irlandês. Ele é bastante parecido com o visto Stamp 2, porém o estudante não pode exercer atividades remuneradas. A duração do visto é de seis meses, podendo ser renovado por até duas vezes.


Stamp 3 - Permissão de permanência

Este visto é aplicável para pessoas que estão no país como acompanhante ou como dependente de um cidadão da união europeia ou que tenha Work Permit. Porém, como explicaremos mais abaixo, a Irlanda mudou recentemente a permissão de trabalho para cônjuge de pessoas que possuem o Stamp 1.

Com a mudança, o visto passa a se aplicar apenas a pessoas aposentadas que tenham como se manter no país e também por ministros de cultos religiosos que não irão trabalhar.


Stamp 4 - Visto de permanência

O Stamp 4 é o visto de permanência que autoriza o portador a trabalhar e/ou estudar sem restrições. Ele é concedido para cônjuges de Irlandeses ou de cidadãos da união europeia, refugiados e para trabalhadores que não são europeus, mas se enquadram nas Critical Skills.



Stamp 5 - Cidadania Irlandesa

Este visto é aplicável para pessoas que residem na Irlanda, legalmente, por oitos anos e começam o processo de naturalização, ou seja, passam a ser cidadãos irlandeses. A partir do momento que o visto é expedido ele não tem data de expiração.

Menções honrosas


Work Permit - Critical Skills

A Ilha esmeralda precisa de alguns trabalhadores com urgência, por exemplo para a área de TI, alguns campos da engenharia e recentemente abriu o programa para Chefs de cozinha. Essas áreas são conhecidas como Critical Skills e significa que o país tem mais vagas abertas do que profissionais. Esse cenário fez com que o governo permitisse que profissionais que não são irlandeses ou europeus trabalhem regularmente no país, contando que haja uma proposta de emprego - neste caso o trabalhador recebe o Stamp 4.


Para intercambistas que tenham uma profissão que se enquadre como Critical, o período do intercâmbio é um bom momento para se procurar uma oportunidade no solo irlandês, lembrando que durante o período de procura é obrigatório ir às aulas.

Agora em março a Irlanda mudou um pouco as leis das Critical Skills, beneficiando, ainda mais, quem conseguir essa permissão de trabalho. Caso a pessoa seja casada, o seu companheiro também pode trabalhar no país - antes só era permitido o trabalho se o cônjuge também recebesse uma proposta de trabalho similar.

Confira a lista completa de profissões.


Cidadãos Europeus

Cidadãos europeus podem trabalhar e estudar na Irlanda, sem nenhuma permissão especial, por causa do acordo da União Europeia. Em caso de brasileiros com dupla cidadania, isto também se aplica. Os descendentes entram com o pedido de cidadania de países pertencentes à UE e assim que conseguirem a cidadania e o passaporte poderão viver no país.


As cidadanias mais comuns entre os brasileiros são a italiana e a portuguesa, vale a pena pesquisar. O momento do intercâmbio é uma boa oportunidade para isso, já que, estando na Europa, alguns processos podem ser simplificados.


Bastante informação e opções, não é? A melhor parte é que, caso tenha ficado alguma dúvida, a NCI Intercâmbio está disposta a te ajudar. Vale lembrar que se você decidir fazer seu intercâmbio pela NCI, nós vamos te auxiliar com todo o passo a passo da solicitação do Stamp 2, o visto de estudos. Então não perca tempo, entre em contato e venha aprender inglês na Ilha Esmeralda!

Por Joyce Silva

#nciintercambio #intercâmbio #estudarfora #morarfora #intercambioirlanda

Achou algum erro, por favor contate Info@nciintercâmbio.com

© 2019 por NCI Intercâmbio.  Todos os direitos reservados a NCI Intercâmbio.  CRO 611045